Organização das unidades

Organização Triangular

As unidades militares da Segunda Guerra Mundial eram organizadas segundo estruturas herdadas das guerras napoleônicas, e aperfeiçoadas desde então. As estruturas eram hierárquicas, espelhando a hierarquia dos postos militares. A organização era chamada triangular porque, de forma geral, uma unidade era composta por três unidades de nível imediatamente inferior.

Os níveis organizacionais relevantes para o CNA estão expostos a seguir. Para cada nível, descrevo as suas características principais, e acrescento uma imagem ilustrativa, usando as peças do CNA. Detalhes das peças serão discutidos mais adiante.

Divisão


Peça da 6ª divisão de infantaria (australiana)

O maior nível organizacional presente no CNA é a divisão. Uma divisão geralmente tem entre 10.000 e 15.000 homens, e é comandada por um general.

Embora uma divisão tenha uma arma principal (por exemplo, a infantaria), a organização de uma divisão inclui também elementos de apoio — principalmente unidades de artilharia, mas também pode haver unidades de engenharia, de reconhecimento, ou outras. Assim, a divisão é a menor unidade capaz de agir de forma autônoma.

Uma divisão é identificada pelo símbolo XX, como se pode ver na peça ao lado. No CNA, a peça de uma divisão inclui uma tarja colorida, que mostra que a unidade pode ser subdividida em unidades de nível organizacional inferior. Uma unidade com esta capacidade é, para o CNA, uma unidade QG (quartel-general). Assim, a peça ilustra propriamente o QG da 6ª divisão de infantaria (australiana).

Durante um jogo de CNA, é muito comum que uma divisão seja empregada de forma dispersa, com os elementos constituintes da divisão destacados. Mas isso não é uma regra, e a divisão pode combater de forma coesa e concentrada, conforme a situação.

Regimento


Peça do 8º regimento blindado (alemão), subordinado à 15ª divisão

Abaixo da divisão, o próximo nível organizacional é o regimento. Um regimento geralmente tem entre 2.000 e 4.000 homens, e é comandado por um coronel. Os regimentos de uma divisão são unidades homogêneas, geralmente da mesma arma da divisão — assim, uma divisão de infantaria terá regimentos de infantaria.

A maior parte dos exércitos do período utilizava a divisão triangular, composta de três regimentos. Mas a organização do exército italiano utilzava uma estrutura binária, na qual uma divisão era composta por dois regimentos. Mussolini adotou esta organização para aumentar a quantidade de divisões, mas isso apenas multiplicou a força no papel. Na prática, isso levou ao inchaço dos níveis hierárquicos (pois mais oficiais eram necessários), ao aumento da demanda por unidades de apoio, e à redução da eficácia das unidades de forma geral.

Um regimento é identificado pelo símbolo III, como na peça ao lado. Assim como na divisão, a tarja colorida indica que esta peça é um QG, e assim pode se subdividir em suas unidades componentes.

Batalhão


Peça do III batalhão de infantaria (italiano), subordinado ao 39º regimento, por sua vez subordinado à 25ª divisão "Bologna"

Um regimento normalmente se divide em três batalhões. Um batalhão geralmente tem cerca de 1.000 homens, e é comandado por um major.Assim como acontece com os regimentos, batalhões são unidades homogêneas, da mesma arma que o seu regimento.

Os regimentos são identificados pelo símbolo II.

No CNA, alguns batalhões podem agir de forma autônoma, mas isso é mais comum com batalhões de blindados ou de reconhecimento. Batalhões de infantaria raramente são usados separados de seus regimentos. Mas há uma grande quantidade de batalhões independentes.

A maior parte dos elementos de apoio de uma divisão se organiza em batalhões. Assim, por exemplo, uma divisão de infantaria pode se compor de três regimentos de infantaria, dois ou três batalhões de artilharia, um batalhão de engenheiros e um batalhão de reconhecimento.

Companhia


Peça da 4ª Companhia de infantaria (alemã), subordinada ao 300º Batalhão Oásis

Um batalhão se divide em diversas companhias, conforme a sua arma. Uma companhia tem cerca de 100 a 200 homens, e é comandada por um capitão. Uma companhia é uma unidade homogênea, da mesma arma que seu batalhão.

Companhias são identificadas pelo símbolo I.

No CNA, quase não há unidades de tamanho companhia. As poucas exceções, como as companhias do 300º Batalhão Oásis (alemão), agem de forma independente e não podem se combinar.

De forma geral, as poucas companhias independentes no teatro africano são usadas para ações isoladas e distantes — como um avanço de longo alcance por dentro do deserto — ou para guarnecer locais não-críticos.

Outros níveis


Peça da 21ª Brigada de infantaria (indiana), subordinada à 10ª divisão de infantaria (indiana)

O problema é que as coisas não são tão simples assim...

Para os fins do CNA, uma brigada é equivalente a um regimento. Assim, uma divisão pode ser composta por regimentos ou por brigadas. O símbolo para representar uma brigada é X.

Mas também pode haver casos em que uma brigada ocupa um nível organizacional intermediário, situado entre a divisão e o regimento.

E, para piorar, razões históricas (especialmente no exército britânico) levam muitas unidades a ter nomes que não correspondem a seus níveis organizacionais. Assim, por exemplo, o 3rd Royal Tank Regiment e a 2nd Rifle Brigade são na verdade batalhões, mas a 69th Infantry Brigade é de fato uma brigada (ou seja, corresponde a um regimento).

Os alemães ainda contam com um outro tipo de unidade, de tamanho comparável a uma brigada ou regimento: o battlegroup (força-tarefa), representado pelo símbolo BG. Uma força-tarefa é uma unidade sem organização permanente, criada conforme as necessidades, e que aumenta a flexibilidade organizacional das forças alemãs. Os italianos podem também criar forças-tarefa, mas em quantidade bem menor.

Previous Post Next Post


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License, except where otherwise noted.