A prisão do quartel-mestre

Uma brincadeira na World RPG Fest de 2010.

24 de abril de 2010, primeiro dia da primeira World RPG Fest. O Eraldo havia me convidado para levar jogos de tabuleiro, que acabaram por se tornar um grande sucesso no evento.

Durante a explicação das regras do Age of Empires III, caçadores de recompensa mandalorianos me capturaram e me levaram à prisão, por ordem do Comitê Galático Lúdico Inquisidor, pela prática dos seguintes crimes lúdicos imperdoáveis:

  • primeiro crime lúdico: excesso de testes de sanidade, impostos aos heróicos investigadores de Call of Cthulhu
  • segundo crime lúdico: abusividade de poderes de narrador, exercido ao aplicar 1d100 de danos em personagens que possuíam a média de 12 pontos de vida
  • terceiro crime lúdico: negligenciar com os deveres lúdicos ao não promover, há mais de um mês, inclusive em visitas de amigos de fora, uma partida de 18xx
  • quarto crime lúdico: abusividade de poderes de cilônio, ou sempre desconfiar do nosso nobre e honroso presidente Gaius Baltar, no Battlestar Galactica
  • quinto crime lúdico: outros, poupados de serem mencionados, diante da real possibilidade de perda de sanidade
O Quartel-Mestre
O Quartel-Mestre
polímata
filomático
pesquisador
escritor

LUIZ CLÁUDIO, o Quartel-Mestre, the Rules Lawyer, conversa e escreve sobre jogadores e jogos de todos os tipos, sobre ludologia, narrativas, poesia, e mais.

Anterior