Retomando o CNA

Iniciando uma nova partida do maior de todos os jogos de guerra.

Atendendo a um pedido / desafio do meu amigo De Marchi, estou embarcando em uma nova partida de The Campaign for North Africa, o maior de todos os monster wargames. Não vou dar detalhes sobre o jogo aqui; já o fiz, em uma resenha que escrevi há tempos.

Esta será minha primeira partida não-presencial; vamos usar o Vassal. Assim como fiz em minha última partida, em 2010, vamos usar planilhas para o controle das informações. Passei as planilhas para o Google Drive.

Também como em 2010, selecionei o cenário The race for Tobruk, por ser rápido e intenso. Mas, desta vez, vou comandar as tropas do Eixo. De forma geral, prefiro colocar jogadores novatos com a força atacante, que é um papel mais interessante. Neste caso, preferi inverter minha preferência, porque De Marchi está jogando sozinho (pelo menos por enquanto), e os Aliados são mais praticáveis: têm menos unidades, e uma situação logística muito mais simples que a do Eixo.

Pretendo manter registros da partida, e vou compartilhá-los aqui no blog. Heia Safari!

O Quartel-Mestre
O Quartel-Mestre
polímata
filomático
pesquisador
escritor

LUIZ CLÁUDIO, o Quartel-Mestre, the Rules Lawyer, conversa e escreve sobre jogadores e jogos de todos os tipos, sobre ludologia, narrativas, poesia, e mais.

Próximo
Anterior