O Dia do Chacal

Publicado em 22/02/2021 | Category: resenhas | suspense, cinema, assassino, tortura



Nos últimos dias, vi o filme The Day of the Jackal (“O Dia do Chacal”, 1973), dirigido por Fred Zinnemann, com Edward Fox e Michael Lonsdale. Fox dá vida ao Chacal, um assassino de aluguel contratado para matar Charles de Gaulle; Lonsdale é o comissário Claude Lebel, chefe da perseguição policial ao criminoso, e que procura impedi-lo de cometer o crime contratado.

Eu vira este filme apenas uma vez, na década de 1970, em uma sessão de madrugada na TV. À época, não me impressionou. Não sei se eu já tinha lido o livro, mas lembro de ter achado o filme muito lento.

Desta vez, fiquei impressionado. Há um suspense constante no filme, em crescendo. O cerne do filme é a oposição entre os subterfúgios do Chacal e de seus contratantes, por um lado, e a investigação das forças de segurança, por outro. Nada de mãos limpas aqui: sequestro e tortura dão pistas essenciais para identificar a trama e o assassino.

Há mortes no filme. Mas não são escancaradas: vemos mais sangue no rosto de um torturado que no corpo das vítimas do assassino, e os golpes fatais raramente são desferidos em primeiro plano. Zinnemann não tem a volúpia pela violência – “ação” – que marca tantos filmes com trama análoga.

A investigação é conduzida de forma magistral ao longo do filme. O duro trabalho em equipe, nada glamouroso, de pesquisas em arquivos, tem destaque aqui. Os planos não se desenrolam com precisão cinematográfica, mas com frustrações e tropeços – o Chacal copia uma chave que acaba não precisando, por exemplo, mas ele não tinha como saber disso anteriormente. E o final ainda guarda uma surpresa e uma pergunta, sem resposta.

Um filme muito bem feito, sem qualquer dúvida.


Autor

Luiz Cláudio Silveira Duarte

Luiz Cláudio Silveira Duarte

Jogador inveterado, pesquisador de jogos, leitor voraz, polímata. Seus interesses de pesquisa são as regras dos jogos e as relações dos jogadores com as regras. Há muito mais, mas assim está bom para começar.