Não, obrigado

Primeiras partidas ao vivo em 2021.

Ontem, tive a alegria de jogar ao vivo com meus amigos, pela primeira vez desde março do ano passado. Claudio, Theodoro e eu estávamos no restaurante Manzuá. Jogamos três partidas de No Thanks! (Geschenkt… ist noch zu teuer!); Claudio venceu duas, Theodoro venceu uma.

Claudio e Theodoro, durante a partida de <em>No Thanks</em>.

Duas características auspiciosas da jogatina. Primeiro, No Thanks! é o jogo para o qual tenho mais partidas registadas – 223 agora. É um jogo muito rápido, então é comum jogar quatro ou cinco partidas em sequência.

Segundo, achei particularmente apropriado que a primeira partida do ano tenha sido com meus confrades, com quem a minha paixão por jogos nasceu e se desenvolveu.

Minha coleção de jogos está agora bem reduzida; apenas dez jogos vão me acompanhar em minha iminente mudança. Não estou triste com isso; os últimos anos me ensinaram muitas coisas, e uma delas foi a de não me preocupar demasiado com coisas, e sim com pessoas.

Continuo aguardando, com grande interesse, o que o futuro vai me revelar. A proa apontando para os mistérios!

O Quartel-Mestre
O Quartel-Mestre
polímata
filomático
pesquisador
escritor

LUIZ CLÁUDIO, o Quartel-Mestre, the Rules Lawyer, conversa e escreve sobre jogadores e jogos de todos os tipos, sobre ludologia, narrativas, poesia, e mais.

Próximo
Anterior