Cortes orçamentários para a educação

No dia 26 de abril, publiquei aqui um texto sobre os cortes das verbas para a educação. Naquele momento, o presidente Bolsonaro e o ministro Weintraub fingiam que os cortes atingiriam apenas os cursos de ciências humanas.

Após uma sucessão de diferentes mentiras, hoje já sabemos que os cortes alcançam todas as universidades, e também alcançam dotações orçamentárias para ensino fundamental e para ensino médio.

No texto do dia 26, assim me referi aos anunciados cortes:

Perdão: nenhum governo corta verbas para a educação. O que ocorre é contingenciamento. O fato de o efeito ser o mesmo é mero detalhe fático.

Dito e feito. Hoje, no Senado, o ministro Weintraub disse que não há cortes de verbas, mas apenas seu contingenciamento.

A diferença é fundamental. Afinal, se fossem cortes de verbas, as universidades ficariam sem dinheiro.

Felizmente, como não são cortes, e sim contingenciamentos, as universidades vão apenas ficar sem dinheiro.

O Quartel-Mestre
O Quartel-Mestre
polímata
filomático
pesquisador
escritor

LUIZ CLÁUDIO, o Quartel-Mestre, the Rules Lawyer, conversa e escreve sobre jogadores e jogos de todos os tipos, sobre ludologia, narrativas, poesia, e mais.

Próximo
Anterior