2018-08-03

Muito interessante a entrevista com o CEO da Hasbro, hoje a proprietária do Dungeons and Dragons.

Joguei bastante este sistema. Acho-o fraco, mas o papel dele no mercado e na história dos RPGs é importante.

Parte de meus motivos para gostar de RPGs de mesa é como indica o executivo: é um jogo cara-a-cara, imersivo, que gosto de jogar com outras pessoas.

Daí vem a minha surpresa: depois de reconhecer isso como um dos motivos que leva o D&D a estar ganhando mercado, o executivo diz que a Hasbro vai criar um conjunto de jogos digitais e investir pesado em esports e jogos online.

Claramente, o executivo não vê um jogo e sim uma marca. Boa sorte para a Hasbro.

Felizmente, uma das coisas maravilhosas com os RPGs é que eles não dependem das companhias que os publicam para que continuemos a jogá-los.

https://www.cnbc.com/2018/07/23/hasbro-ceo-dungeons--dragons-is-having-its-best-year-ever.html

O Quartel-Mestre
O Quartel-Mestre
polímata
filomático
pesquisador
escritor

LUIZ CLÁUDIO, o Quartel-Mestre, the Rules Lawyer, conversa e escreve sobre jogadores e jogos de todos os tipos, sobre ludologia, narrativas, poesia, e mais.

Próximo
Anterior