2016-03-18

Um dos problemas com a nossa esquerda (expressão mais do que imprecisa, mas vamos lá) é que ela se definiu como a oposição à ditadura. A ditadura acabou há 30 anos! Quando o PT participou de uma assembleia nacional constituinte, livremente eleita, ficou de mal e se recusou a assinar a constituição, atrás da qual hoje se esconde. O PT e outros movimentos de esquerda tornaram-se governo há quatorze anos e continuam com o discurso do perseguido!

Lula bradava todos os dias contra a herança maldita de FHC e dizia que, em seu governo, o que havia de bom era dele e o que havia de mal era do feio inimigo que o antecedera. Por que não corrigiu os males? Por que não nacionalizou a Vale e as teles, por que não recriou o cruzeiro, por que não fechou as agências reguladoras, por que não processou nenhum ex-integrante do governo por corrupção ou por outros crimes?

A resposta é simples, e vai além do complexo de oposição. Ela se revela nas denúncias feitas pelo Delcídio sobre o Aécio Neves. O governo sabe há tempos dos crimes do Aécio e do PSDB. Mas prefere guardar as informações, seja para usar como dossiê eleitoral, seja para usar como meio de chantagem. Não age pensando nas leis e na República, e com isso nossos governantes cometem ainda outro crime, o de prevaricação.

Pensam como bandidos, agem como bandidos, falam como heróis.

O Quartel-Mestre
O Quartel-Mestre
polímata
filomático
pesquisador
escritor

LUIZ CLÁUDIO, o Quartel-Mestre, the Rules Lawyer, conversa e escreve sobre jogadores e jogos de todos os tipos, sobre ludologia, narrativas, poesia, e mais.

Próximo
Anterior