Militância virtual

Um dos problemas do uso da Internet é o excesso de informação disponível. A resposta a este excesso, para a maior parte das pessoas, é concentrar o tempo de uso da rede em um número reduzido de fontes de informação. Isso, porém, frequentemente acarreta um outro problema: privilegiam-se as fontes de informação que concordam com nossas posições, de preferência às que apresentam pontos de vista contrários.

Natural, talvez até humano. Mas ficar na zona de conforto não conduz a um aprimoramento da mente ou do debate. Assim, de vez em quando procuro informações sobre perspectivas diversas da minha, em vários assuntos.

Há alguns dias, encontrei por acaso em uma pesquisa uma página de um site chamado Plantão Brasil. Acabei vasculhando várias postagens do site.

Surpreendentemente, as páginas deste *site *não incluem qualquer explicação do seu propósito, assim como não identificam os seus autores, criadores ou mantenedores. Uma investigação usando os dados WhoIs do Registro.br revelam que o domínio plantaobrasil.com.br pertence a Angélica dos Reis Pereira dos Santos. Esta, por sua vez, pouco aparece em uma pesquisa Google. Várias ações judiciais, e uma carta à Folha de São Paulo em 19 de julho de 1995 com o seguinte teor:

Dívida

Estamos fechando as nossas portas. Precisamos de apoio do Banco do Brasil para renegociar dívida e obter capital de giro. Somos brasileiros, trabalhadores, precisamos trabalhar e gerar empregos. Pelo amor de Deus, ajude-nos, sr. presidente!

Getulio Pereira dos Santos Sobrinho e Angélica dos Reis Pereira dos Santos, sócios da P. Santos Produtos Alimentícios Ltda. (São Paulo, SP)

Aparece ainda uma empresa (Terraço Aeroporto), cujo CNPJ foi baixado em 2008 por inadimplência com a Receita Federal.

O projeto do site não é complexo, mas demanda algum conhecimento sobre criação de páginas web. O rodapé indica que o desenvolvimento foi realizado por uma firma chamada “Rok Design”, mas o site desta empresa não contém qualquer informação e nunca conteve (conforme o arquivo web). Bastante curioso para a página de um estúdio de web design.

O Facebook mostra uma página que pode ser do mesmo estúdio. Novamente, nenhuma das postagens indica qualquer página criada por este estúdio, mas apenas trabalhos gráficos impressos, de pouca complexidade e de pouca expressão. Já a página Empresas do Brasil indica que a Rokreation I9Web é uma empresa de Santos, com endereço em um apartamento, e que indica como atividade econômica principal a edição de produtos gráficos.

A última curiosidade sobre as páginas plantaobrasil.com.br é que, em seus rodapés, aparecem duas pequenas linhas azuis (do lado esquerdo, bem ao pé de cada página) que na verdade são links. Estes links apontam para páginas sobre times brasileiros (Flamengo e Corinthians), que estão registradas em nome da mesma Angélica. A mesma Rok Design as assina, e elas também usam o mesmo estilo de apresentação de notícias e de anonimato sobre as pessoas com elas envolvidas.

Incidentalmente, estes links disfarçados são um mecanismo usado para aumentar a visibilidade de uma página nas pesquisas do Google, pois o ranking no Google depende de quantas páginas apontam para aquele site.

Muito bem, as estranhezas sobre a página já são substanciais. Vamos ao seu conteúdo. Cito alguns exemplos:

Já servem para dar uma ideia do estilo das “notícias” encontradas nestas páginas. A segunda página citada, por exemplo, exibe uma imagem na qual consta a “privataria tucana” como o maior escândalo de corrupção do Brasil. Muito bem. Quais foram as providências tomadas por Lula e Dilma, nestes últimos doze anos, para investigar e punir os responsáveis pelos supostos crimes? Ou para reaver os valores perdidos? Ou para nacionalizar as empresas que foram privatizadas ilegalmente?

Outras alegações encontradas naquelas páginas têm igual valor. Todas, no entanto, são apresentadas e propaladas como verdades irrefutáveis.

Ao fim e ao cabo, é um perfeito exemplo do que o PT chama de MAV — militância em ambientes virtuais. É curioso que uma busca pelo Google das palavras “militância virtual” no domínio pt.org.br revele muitas páginas, mas uma busca dentro do próprio site pt.org.br (com a ferramenta de pesquisa do site) nada revele.

Acho que eu seria melhor informado lendo Der Stürmer.

O Quartel-Mestre
O Quartel-Mestre
polímata
filomático
pesquisador
escritor

LUIZ CLÁUDIO, o Quartel-Mestre, the Rules Lawyer, conversa e escreve sobre jogadores e jogos de todos os tipos, sobre ludologia, narrativas, poesia, e mais.

Próximo
Anterior