2013-11-24

Uma coisa que me surpreendeu quando eu me mudei para Curitiba foi perceber que o município não tem políticas para lidar com a imensa quantidade de animais de rua presentes nesta cidade. Nas últimas eleições municipais, um ou outro candidato a vereador tratava timidamente do assunto, mas continuamos sem uma ação efetiva do poder público para o problema.

A ação de organizações como a Amigo Animal sempre será necessária, é claro, pois o poder público não pode (e nem deve) resolver o problema, que decorre em grande parte de descaso dos proprietários de animais, que permitem que eles fiquem na rua ou simplesmente os abandonam. Mas a municipalidade pode e deve agir em outras frentes — por exemplo, criando leis que disciplinem o trato dos animais, organizando um serviço de coleta de animais de rua, e promovendo campanhas abrangentes de esterilização e de vacinação de animais. Curitiba orgulha-se de muita coisa, às vezes injustificadamente, mas a cidade tem que se envergonhar da situação de seus animais.

Finalmente, note-se que a Amigo Animal é uma de várias organizações que cuidam do assunto. Perto de minha casa existe a Sociedade Protetora dos Animais, que também realiza um serviço de grande valor com recursos muito escassos. Vale a pena conhecer e ajudar estas organizações, pois o serviço que elas prestam é urgente.

g1.globo.com/pr/parana/noticia/2013/11/ong-resgata-caes-e-gatos-das-ruas-de-curitiba-e-regiao-ha-13-anos.html

O Quartel-Mestre
O Quartel-Mestre
polímata
filomático
pesquisador
escritor

LUIZ CLÁUDIO, o Quartel-Mestre, the Rules Lawyer, conversa e escreve sobre jogadores e jogos de todos os tipos, sobre ludologia, narrativas, poesia, e mais.

Próximo
Anterior